"Aterroriza-me o que sou para vós; consola-me o que sou convosco. Pois para vós sou bispo; convosco sou cristão"

Palavra do Bispo

Palavra do Bispo


A JUVENTUDE DIOCESANA  DE VALENÇA ESTÁ ANTENADA COM O SÍNODO SOBRE A JUVENTUDE

Um convite a ser "jovem, jovem" e não "jovem envelhecido" foi feito pelo Papa Francisco numa vídeomensagem aos jovens que participaram de um encontro organizado pela Conferência Episcopal das Antilhas. Para enfrentar os desafios significativos, dizia o Papa, serve "toda a força da juventude". "Se você está sentado não funciona".

Francisco nas suas palavras cheias de afeto fez uma reflexão a todos sobre a família, afirmando que o "amor tem uma força toda sua" e esta força "nunca acaba": no seu projeto de transformação da família, vocês devem "compreender o presente" para enfrentar o "amanhã", sem jamais esquecer o "passado".
Não esquecer as raízes. Olhar então para o futuro, sem esquecer as raízes, é a exortação que Papa Francisco faz: "Olhem para seus avós, olhem para seus pais e conversem com eles". Não se pode fazer nada no presente, nem no futuro, - disse - se você não está enraizado no passado, na sua história, na sua cultura, na sua família; Da raiz, você receberá a força para continuar. Não fomos feitos em um laboratório, nós temos história, temos raízes. E o que fazemos, os frutos que daremos, a beleza que poderemos criar no futuro, provém justamente dessas raízes", afirmou Francisco.
O Papa recorda um poeta que conclui seu grande poema com este verso: “‘Tudo o que a árvore tem de florido, vem do que está enterrado’.

Sínodo sobre a juventude

Recordamos ,quando ouvimos as palavras do Papa Francisco sobre o horizonte do próximo Sínodo sobre a juventude, que se realizará no Vaticano no mês de outubro. Uma oportunidade impar para refletir sobre o protagonismo juvenil dentro da nossa realidade de Igreja. Um bilhão e 800 mil pessoas entre 16 e 29 anos, isto é, ¼ da humanidade, são os jovens do mundo, recorda o Instrumento de Trabalho do Sínodo. É o momento de convergência da escuta de todos os componentes da Igreja e também de vozes que não pertencem a ela.

E o que querem os jovens de hoje? Sobretudo, o que buscam na Igreja? Desejam uma “Igreja autêntica”, que brilhe por “exemplaridade, competência, corresponsabilidade e solidez cultural”, uma Igreja que compartilhe “sua situação de vida à luz do Evangelho ao invés de fazer pregações”; uma Igreja que seja “transparente, acolhedora, honesta, atraente, comunicativa, acessível, alegre e interativa”. Enfim, destaca o Instrumento de Trabalho, uma Igreja “menos institucional e mais relacional, capaz de acolher sem julgar previamente, amiga e próxima, acolhedora e misericordiosa”.
Mas há, também, quem não pede nada à Igreja ou pede que seja deixado em paz, considerando-a um interlocutor não significativo ou uma presença que “incomoda e irrita”. Um motivo para essa atitude está nos casos de escândalos sexuais e econômicos, sobre os quais os jovens pedem à Igreja que “reforce sua política de tolerância zero”.
Procurando a felicidade...
A vida é uma jornada, sempre à frente, procurando a felicidade, para nós e para os outros, disse tempos atrás, o Francisco aos participantes da tradicional Peregrinação Macerata-Loreto. "Homens corajosos em caminho ... é um bom sinal na vida: você não pode ficar parado e um jovem parado é como um aposentado de 20 anos... e esta é uma coisa ruim". A juventude - especificou – deve ser vivida, "ir em frente e dar frutos".
"A felicidade não é algo que pode ser comprado no supermercado; a felicidade só vem em amar e ser amado, amar os outros. Guerras não dão a você felicidade, inimizades não dão a você felicidade, conversa fiada não dá a você felicidade".
E o que mais preocupa o jovem? Em muitos existe o medo de não ser amado, mas a Igreja, disse tantas vezes, Francisco confia neles e eles devem confiar na Igreja.

Não desanimem:

Francisco certa vez em uma mensagem à juventude argentina exortou-os a perseverarem no caminho da fé cristã, sem desanimarem pelos possíveis obstáculos que podem surgir ao longo da vida. Sua palavras textuais: “Coloquem os tênis, saiam com a camiseta de Cristo e lutem por seus ideais. Vão com Ele curar as feridas de muitos dos nossos irmãos que estão à beira da estrada, vão com Ele para semear esperança nos nossos povos e cidades, vão com ele para renovar a história”, disse-lhes o Sucessor de Pedro.

O papa Francisco quer o brilho da esperança de volta nos olhos dos jovens. Quer os jovens protagonistas da Igreja, quer vê-los construindo uma sociedade que não seja alheia à pobreza, à exclusão. Quer ver os jovens amando e criando empatia com os mais vulneráveis. Quer o jovem sendo Igreja que sai às ruas, que luta por seus ideais e seja fiel às suas convicções.

ENFIM, Francisco quer "jovem, jovem”, enfrentando os desafios da vida com "toda a força da juventude". Portanto, é hora de arregaçar as mangas e começar a lutar, ficar atentos às orientações que todos receberemos desse sínodo, onde o Papa chama todas as forças da Juventude.

Dom Nelson Francelino Ferreira
Bispo Diocesano